Esqueci a senha Associe-se

Notícias

Diretor da EmeCinco Contabilidade comenta mudanças na lei do Supersimples Nacional

Principal alteração é o aumento no limite do faturamento anual

No final do mês de outubro, foi sancionada pelo presidente Michel Temer a Lei Complementar que modifica a metodologia de apuração dos impostos das empresas optantes do Simples Nacional. Através desta nova medida, é ampliado o prazo de parcelamento das dívidas tributárias de micro e pequenas empresas, estabelecendo os novos limites para o enquadramento das empresas no Simples Nacional. Agora, o limite para que a microempresa seja incluída no programa passa de R$ 360 mil anuais para R$ 900 mil. Já o teto das empresas de pequeno porte passa de R$ 3,6 milhões anuais para R$ 4,8 milhões ambos a partir de 2018. A nova versão da lei também amplia de 60 para 120 meses o prazo para pagamento das dívidas tributárias.


Uma outra novidade é a oficialização da figura do “investidor-anjo”, para ajudar as start-ups a obterem aportes para colocar seus produtos no mercado. Assim, vai ser possível investir sem que o investidor tenha de se tornar sócio da start-up.

De acordo com Milson Soares, diretor técnico da EmeCinco Contabilidade e Consultoria Empresarial, os empresários já cadastrados no Super Simples não precisam fazer nenhum tipo de ação para aderir às mudanças: “Para solicitar a inclusão no simples nacional a empresa tem o prazo até 31 de janeiro do ano corrente. Não existe reenquadramento, as empresas optantes pelo simples nacional gozam dos novos benefícios que a lei vem a conceder. Vários dos nossos clientes serão beneficiados em 2018 com o aumento do faturamento. A grande alteração da norma é mesmo o aumento do limite de faturamento para o ano 2018 e a possiblidade de parcelamento em 120 meses para esse ano”, explica.


Sobre a redução da carga tributária que as empresas terão após o reenquadramento à nova lei, Milson explica que o benefício será variável de organização para organização: “Cada empresa terá um benefício diferente de acordo com a atividade e faixa de faturamento”, finaliza.


Criado em 2006, o Supersimples surgiu com o objetivo de desburocratizar e facilitar o recolhimento de tributos pelos micro e pequenos empresários. Para saber mais sobre as mudanças e como enquadrar sua empresa no Supersimples, entre em contato com a Emecinco através do seu site oficial: www.emecinco.com.br.

 

Página Relacionada: Nenhuma Página Informada

Matéria no NoticiadorWeb: Diretor da EmeCinco Contabilidade comenta mudanças na lei do Supersimples Nacional

Autor: MKT PortaldoLocador.com

Data de Publicação: 28/11/2016

Esta notícia já foi visualizada 2341 vezes.

Esta notícia ainda não tem comentários.

Deixe um comentário

Nome 
E-mail 
Telefone 
Desejo receber notificações se alguém mais comentar a noticia.



Outras Notícias

Ver mais notícias
Facebook