Esqueci a senha Associe-se

Notícias

Presidente da RedePetro PE comenta implicações da eleição de Donald Trump

Embora considere cedo para realizar diagnóstico, Otávio Carvalho teme um futuro nebuloso para a economia global

(Fonte da imagem: http://www.magazineindependente.com/www2/wp-content/uploads/2016/11/republican-presidential-candidate-donald-trump-speaks.jpg.CROP_.promo-xlarge2.jpg)

 

    As eleições norte-americanas para o posto de presidente da nação mais poderosa do mundo findaram num resultado inesperado. Após uma campanha polêmica focada no nacionalismo radical e recheada de pontos de exclusão contra minorias, o empresário Donald Trump obteve mais delegados do que a ex-primeira dama Hillary Clinton, vencendo a disputa. Imediatamente, os mercados de todo o mundo reagiram negativamente ao que parece ser o início de um período duro para a economia mundial, tendo em vista as promessas de fechamento de mercado para outros países que Trump pode pôr em prática no seu mandato.


Mesmo tendo baixado o tom após a vitória, o receio das atitudes do novo presidente dos Estados Unidos ainda é tema de calorosos debates. De acordo com o presidente da RedePetro Pernambuco, Otavio Carvalho, ainda é muito cedo para se ter um diagnóstico preciso das consequências dessa eleição para o Brasil. Porém, segundo ele, o cenário que se desenha não parece ser favorável, mesmo que o presidente eleito não venha a cumprir tudo o que foi dito na campanha: “Vejo no ar a formação de um cenário nebuloso, de instabilidade e com muitas incertezas de um futuro tranquilo na economia mundial. Donald Trump me pareceu ser populista, mas diz ser conservador. Na realidade muita coisa que ele disse em campanha assusta, mas não acredito que ele venha cumprir tudo que disse. Com relação à política migratória não acredito ser uma boa medida, inclusive isso afetaria vários países inclusive o Brasil e os brasileiros que vivem nos EUA. Com relação à politica comercial sua pretensão de reduzir o comercio externo para proteger as empresas americanas, não dará certo. Caso ele faça isso haverá um retrocesso na economia mundial e isso afetara também nosso país que tem inúmeros acordos de exportação e importação. Os Estados Unidos é um dos maiores parceiros do Brasil e uma das estratégias do nosso governo seria abrir mais a economia com eles”, disse Otávio.


    Otávio Carvalho teme que o fechamento dos EUA para o comercio externo, na medida em que foi prometido no período de campanha forem cumpridas, podemos estar à beira de um colapso da economia mundial: “Se os Estados Unidos fecharem mais as portas para o comercio externo obviamente haverá um desequilíbrio mundial nas exportações e importações dos principais países. Esse reflexo negativo atingiria não só o Brasil como também países como China e Japão e outros que muito exportam para os EUA, criando um efeito dominó e afetando outros países menores em termos de exportações e importações. Com relação ao Brasil que já tem dificuldade na balança comercial e como estamos endividados teríamos como consequência a dificuldade de trazer capital estrangeiro para serem investidos em nosso país e a redução das exportações. Para que isso seja revertido os países terão que ter respostas rápidas para neutralizar a crise que pode levar todos a um colapso global da economia”.


    Sobre o preparo do Brasil para tal crise, de acordo com Otávio, é preciso manter a cautela frente às especulações e entender que o Governo Federal já está agindo para recuperar a economia e para retomar o desenvolvimento do país. “Ainda não sabemos exatamente o que poderá ocorrer no novo governo Trump. E sabemos que nosso governo vem tomando algumas medidas para superar nossa crise. Por enquanto, temos só especulações. O Brasil vem buscando várias ações e acredito que iremos superar essa fase. Temos muita gente competente no governo para ajustar nossa economia, o alto custo Brasil e prospectar novos mercados. Nosso presidente já está focado nisso e em suas viagens trará novas oportunidades ao país. Precisamos acreditar em nosso potencial. O Brasil tem todas as qualidade para ser uma das maiores potências do mundo”, finalizou.


    Eleito pelo partido Republicano, Donald Trump será o 45º presidente dos Estados Unidos da América. Sua posse está marcada para o dia 20 de janeiro de 2017.

Página Relacionada: Nenhuma Página Informada

Matéria no NoticiadorWeb: Presidente da RedePetro PE comenta implicações da eleição de Donald Trump

Autor: MKT PortaldoLocador.com

Data de Publicação: 17/11/2016

Esta notícia já foi visualizada 2588 vezes.

Esta notícia ainda não tem comentários.

Deixe um comentário

Nome 
E-mail 
Telefone 
Desejo receber notificações se alguém mais comentar a noticia.



Outras Notícias

Ver mais notícias
Facebook