Esqueci a senha Associe-se

Notícias

Cultura e Gestão da Segurança do Trabalho - A Pedra de Roseta dos negócios

“As Empresas precisam se conscientizar que documentos legais em dia e o cumprimento de normas de segurança do trabalho aumentam a produtividade, satisfação dos funcionários, reduzem os acidentes e multas, melhorando assim a imagem de pequenas e médias empresas enquanto fornecedoras de produtos e/ou serviços para as grandes empresas”, argumenta a engenheira ambiental e diretora da Ambivitta, Maria Miranda.

“As Empresas precisam se conscientizar que documentos legais em dia e o cumprimento de normas de segurança do trabalho aumentam a produtividade, satisfação dos funcionários, reduzem os acidentes e multas, melhorando assim a imagem de pequenas e médias empresas enquanto fornecedoras de produtos e/ou serviços para as  grandes empresas”, argumenta a engenheira ambiental e diretora da Ambivitta, Maria Miranda.

A semelhança da implantação da cultura de segurança nas empresas com a histórica Pedra de Roseta, é que graças à Pedra, nós pudemos conhecer a história do Antigo Egito para avançarmos como civilização, e graças à consciência da segurança corporativa os empresários estão descobrindo que a cultura da segurança tem um grande potencial dentro de suas organizações.

 

Assim como a história da Pedra de Roseta, poucos também conhecem a Cultura da Segurança, sejam os funcionários e os pequenos empresários; que implica no cumprimento da CLT, Lei nº 6.514 de Dezembro de 1977, nos artigos 154 a 201, traduzida nas Normas de Segurança e Medicina do Trabalho com a exigência de documentos obrigatórios, que todas as empresas em diversos segmentos precisam elaborar quando as mesmas dispõem de trabalhadores contratados nos regimes da CLT – ou seja, de carteira assinada.

Esses documentos de Diretrizes Legais têm a finalidade do cumprimento mínimo no que diz respeito à segurança e a saúde do trabalhador, perante o Ministério do Trabalho e emprego. Diante do setor de prestação de serviço às grandes empresas e multinacionais pelas pequenas e médias empresas, esses documentos traduzem a preocupação e comprometimento dos pequenos e médios empresários com a Gestão de segurança que traz benefícios como: a redução de acidentes do trabalho, redução dos processos trabalhistas, preocupação com a qualidade de vida do funcionário – pelas melhores condições nos postos de trabalho. Essas atitudes proativas na Gestão de Segurança e Saúde do Trabalho também são importantes para as pequenas empresas que prestam serviços às grandes empresas que têm implantados o SGSST – Certificados na OHSAS 18.001.

A Gestão de Segurança pode ser acompanhada por documentos obrigatórios como: PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – NR-09; PCMSO – Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional – NR-07; PCMAT – Programa e Condições de Meio Ambiente do Trabalho – NR-18 – voltado para a Construção Civil – nas empresas com mais de vinte funcionários; LTCAT - Laudos Técnicos Condições do Ambiente do Trabalho, seja para fins Previdenciários ou para fins de Perícias por Reclamações Trabalhistas; PAE – Plano de Atendimento a Emergência – Exigido nos Licenciamentos pelos Órgãos, como o Corpo de Bombeiro, o Ministério do Meio Ambiente, o Ministério do Trabalho, ou ainda nos Processos de Renovação de Seguros Patrimoniais e Certificações: da Qualidade – ISO-9001, Meio Ambiente – ISO – 14.001 ou OHSAS 18.001.

 

A Gestão de Segurança não é apenas a elaboração dos Documentos Legais, temos ainda os Treinamentos Obrigatórios Normativos, exigidos pelo Ministério do Trabalho e Emprego.  Neste caso podemos citar alguns Treinamentos como: NR-05 - CIPA, NR-10 – Aplicada para trabalhos diretos e indiretamente com Eletricidades, NR-11 – Operação com máquinas Motrizes e Movimentação de Cargas como exemplo Operação de Empilhadeira, Ponte Rolante, entre outros, NR-12 – Operação de Máquinas, NR-13 – Operação de Caldeira e Vasos de Pressão, NR-20 – Voltado para pessoas que trabalham com Líquidos Combustíveis e Inflamáveis, seja no setor de Petróleo e Gás ou em Postos de Combustíveis, NR-33 – Aplicado as atividades em Espaços Confinados E NR-35 – Atividades em Altura situações encontrados nas Indústrias e em diversos seguimentos com as empresas de Manutenção Estrutural. Também não podemos esquecer os treinamentos como Formação de Brigadistas e APH – Atendimento Pré-Hospitalar, solicitados na NR-23 do M.T.E, no Licenciamento do Atestado de Regularidade junto ao Corpo de Bombeiro, e também à Seguradora Patrimonial, seja para as grandes indústrias como para as pequenas e médias empresas.  

  

A AMBVITTA ENGENHARIA é uma empresa especializada em Consultorias, Elaboração de Projetos e Documentos, Treinamentos de Segurança do Trabalho, Meio Ambiente e Qualidade, cujo foco é atender e adequar as empresas no cumprimento da Gestão de Segurança e Saúde, seja pela elaboração e atualização dos Documentos ou realização dos treinamentos obrigatórios aplicáveis.

Para a Engenheira Ambiental Especialista em Segurança do Trabalho e Diretora da empresa Ambvitta Engenharia, Maria Miranda, o desenvolvimento da Cultura e Gestão da Segurança e Saúde do Trabalho, assim como a Pedra da Roseta dos Negócios, são imprescindíveis para o crescimento das Pequenas e Médias empresas como prestadoras de Serviços ou fornecedoras de produtos às grandes empresas que vem se instalando no Estado de Pernambuco.

 

 “A gente arruma a casa no contexto de segurança do trabalho, vê quais as documentações que a pequena e média empresa precisa ter, pois a documentação estando em dia, vai ser muito bom até para o pequeno e médio empresários, por exemplo, do ramo da metal mecânica que quer prestar serviço para a FIAT. E o bom de tudo é que isso não custa caro,  o pequeno e médio empresários, têm que entender que Segurança do Trabalho não é custo e sim investimento, com retorno financeiro garantido: e isso é possível de ser mensurado.”Afirma Maria Miranda.

Segurança é cultura, é consciência, é qualidade de vida e o funcionário entende isso como valorização profissional.  O que o fará produzir mais, desenvolvendo um clima organizacional propicio ao aumento da produtividade, redução de acidentes e doenças do trabalho e consequentemente menos ausências do funcionário.

 Por fim, vale salientar que a partir do momento que o empresário acompanha esses resultados – que melhoram a imagem de sua empresa enquanto prestador de serviços diante das grandes empresas - passa a olhar segurança do trabalho como prioridade no seu empreendimento.

                                                                                                                           

Página Relacionada: Nenhuma Página Informada

Matéria no NoticiadorWeb: Cultura e Gestão da Segurança do Trabalho - A Pedra de Roseta dos negócios

Autor: Ramone Soraia

Data de Publicação: 05/01/2016

Esta notícia já foi visualizada 3003 vezes.

Esta notícia ainda não tem comentários.

Deixe um comentário

Nome 
E-mail 
Telefone 
Desejo receber notificações se alguém mais comentar a noticia.



Outras Notícias

Ver mais notícias
Facebook